#FP - Ivy Dickinson

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

#FP - Ivy Dickinson

Mensagem por Ivy Dickinson em Sab Out 19, 2013 11:01 pm

Dados On


► Nome:  Ivy Dickinson
► Idade:  18 anos
► Local de Nascimento: Los Angeles
► Onde Reside:  Los Angeles
► Grupo: Vampiros
► Filiação: Bridgte Lendrick (mãe - mundana) e Garret Dickinson (pai - mundano). Seu criador foi Erik Vansting (falecido).
► Photoplayer:  Deborah Ann Woll


► Personalidade

É festeira e adora uma bagunça. A garota é extremamente extrovertida, não tendo problemas com nenhum tipo de personalidade e não se estressando nunca. A única coisa capaz de irritá-la e tirá-la do sério são Caçadores de Sombras, pelos quais sente um ódio mortal por um fato em sua história de vida. É alguém muito fácil de se entender e conviver, sendo uma ótima companhia para qualquer momento.
Embora às vezes conviva com homens, jamais se entrega a nenhum deles. Não consegue - e nem quer - se apaixonar por ninguém, mantendo seu amor por Erik.


► Físico

Ivy tem olhos que variam a tonalidade entre o verde-água e azul claro. Sua pele é sobrenaturalmente branca por seu estado de vampira, assim como também lisa e sem qualquer mancha. Com 1.78m de altura, tem o corpo esguio e, aparentemente, delicado - o que obviamente é um grande equívoco. Os cabelos são compridos, lisos e ruivos, dos quais às vezes pinta uma mecha ou outra de uma cor aleatória. A pele é fria ao toque e, ao seu comando, os caninos tornam-se pontiagudos e afiados, prontos para matar sua sede de sangue.


► História

Ivy é uma recém-transformada que perdeu completamente o rumo após tornar-se vampira.
Cresceu como uma Mundana em Los Angeles por dezessete anos da sua vida, vendo todos os dias os constantes problemas em sua casa. Seu pai estava muito doente, de tal forma que quando Ivy deixou de ser criança ele nem mais direcionava os olhos para a filha, alternando entre ouvir a mulher gritar que não levantava da cama por estar possuído ao voltar de suas reuniões religiosas loucas e divagar em ilusões de sua própria mente.
Ivy cuidava do pai sempre que a mãe estava fora, limpando-lhe o suor do rosto e praticamente obrigando-o a engolir os remédios enquanto seus olhos estavam vidrados e sem qualquer percepção da realidade. Ela apenas saía de casa para ir à escola, não tinha amigos e não comunicava-se com mais ninguém da família, nem sabia se tinha mais alguém além de seus próprios pais.
Isso porque sua mãe desde quando a menina nascera participava de uma espécie de seita que se reunia durante as noites de lua cheia para realizar rituais que acreditavam serem capazes de expulsar demônios; assim, a mais velha a proibia de confiar em qualquer outra pessoa que não fosse a mulher, que dizia estar salvando-a do mundo.
E foi na primeira noite que Ivy se revoltou, que o inesperado aconteceu. Ela jamais poderia imaginar que demônios realmente existissem.
Enquanto andava pela cidade sentindo-se livre, sorria ao imaginar sua mãe arrancando os cabelos dentro de casa enquanto gritava aos quatro ventos que sua filha seria possuída. E foi quando viu uma silhueta recostada à vitrine de uma loja já fechada.
A pessoa era tão branca que destacava-se na escuridão e naquela distância Ivy conseguia distinguir um sorriso. Pela altura e ombros largos, a garota identificou como sendo um homem.
Imaginou se deveria passar direto ou não, mas desconhecendo todos os perigos reais do mundo, encaminhou-se para onde seus sentidos a mandavam. Ele arqueou as sobrancelhas para ela com os olhos brilhando em uma expressão que ela nunca vira, que não entendia.
Em um movimento rápido o estranho já a alcançara, fitando-a de perto com olhos famintos. Ivy não sentiu medo, mas seu coração batia descontrolado no peito enquanto observava as feições belas do garoto.
Ela nunca estivera tão perto de alguém, muito menos de alguém do sexo oposto. Quando ele segurou seu queixo para erguê-lo até estarem se encarando, ela sentiu-se ligeiramente surpresa pela falta de calor naquela mão.
E alguma coisa nela deve tê-lo chamado a atenção, pois em vez de simplesmente mata-la, Erik transformou-a.
Ivy foi abraçada pela escuridão, transformando não só seu corpo, mas também sua personalidade. Ela escolheu esquecer toda sua vida até ali e dedicar-se de corpo e alma para Erik.
Os dois rapidamente se apaixonaram, e tão rapidamente da mesma forma se separaram. Os Caçadores de Sombras estavam atrás de Erik, que tinha tendência a quebrar regras descontroladamente até encontrar Ivy. Sem piedade, fizeram-no pagar pelos seus crimes, retirando sua não-vida.
Ivy a partir daquele momento passou a odiar Caçadores de Sombras e suas leis com todas as suas forças. Mantém as memórias de Erik vivas em sua mente o tempo todo, remoendo sua raiva e desejando a vingança que sabe ser impossível de ter.

Dados Off


► Nome: Nessa :)
►Idade: 16 anos
►Contato: MP
►Outros Personagens: -



Última edição por Ivy Dickinson em Dom Out 20, 2013 3:25 am, editado 2 vez(es)
avatar
Ivy Dickinson
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 2
Data de inscrição : 19/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #FP - Ivy Dickinson

Mensagem por The Angel em Seg Out 21, 2013 9:43 pm

avatar
The Angel
Staff
Staff

Mensagens : 52
Data de inscrição : 06/10/2013

Ver perfil do usuário http://idris-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum